by Ana

Um espaço para partilhar as "tolices" de cada dia, de uma forma descontraída, descomprometida e com algum sentido de humor. Only that.

terça-feira, 1 de junho de 2010

To all my friends (Uma, duas, tantas...)

É difícil falar quando as palavras nos faltam, quando as emoções são mais fortes que todos os vocábulos que foram inventados.
Mais difícil é pôr por escrito, quando não somos poetas, aquilo que nos vai no coração, na alma e na mente e que nos transporta para os longínquos desfiladeiros do tempo.
Aquelas memórias que nos sufocam, aqueles gestos que nos marcaram, aquelas pessoas que se nos deram, nos deram vida, nos apoiaram na vida e a vida.
Com um estúpido receio que esta série ininterrupta e eterna de instantes, o chamado tempo, se esgotasse, quis dizer o quão importantes tinham sido para mim certas pessoas que me deram vida, que fizeram ser quem eu efectivamente fui e sou.
Quem comigo chorou e quem comigo sorriu. Quem comigo festejou as conquistas e quem a meu lado esteve nos reveses. Amigos, companheiros, ...
A algumas destas pessoas consegui fazer chegar esta mensagem, outras, por força das mais diversas circunstâncias e contrariedades, também da vida, não foi possível.
Mas estou certas que elas o sabem.
:):)

4 comentários:

  1. Espero estar um bocadinho por aí, nalgum canto!
    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Claro que sabem! Vão sempre sabê-lo e senti-lo.

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Natália

    Espero que sintas, pois, tal como à Teresa, as palavras tb te são dirigidas.
    Bj

    ResponderEliminar

Olá, então diga lá de sua justiça...